O guia completo sobre dataset do fluig.

Clique aqui e faça um treinamento, ou orçamento.

Deixe seus comentários no final da página.

*Artigo ainda incompleto. =)

Introdução

O dataset é como se fosse uma ‘camada’ de acesso a dados no fluig. Neste artigo vou explicar como assimilar o uso dos datasets e as consultas SQL.

Este recurso abstrai as conexões a serviços ou bases de dados – uma vez que os dados estão disponíveis – sendo necessário que o desenvolvedor apenas saiba realizar a chamada deste dataset.

Um exemplo disso é que você pode chamar os usuários do fluig sem conhecer sua implementação, até mesmo construir e publicar um formulário e a própria plataforma vai criar e gerenciar o dataset para você.

É possível acessar dados do próprio fluig, através de webservices da plataforma, ou datasets que a própria plataforma disponibiliza.

Observação: nem sempre é necessário criar um dataset para acessar webservices.

Como criar um dataset.

Um dataset pode se criado da forma simples, ou complexa. Ambos podem ser feitos diretamente pela plataforma do Fluig, através do menu Painel de controle > Desenvolvimento > Datasets.

Dataset Simples

O dataset simples é criado em uma tela que facilita a criação de datasets.

Após acessar a tela de dataset clique em novo dataset > simples.

Após a abertura da tela será necessário preencher os campos:

Código: é o código do dataset.
Descrição: o nome do dataset
Serviço: Selecione o serviço que deseja se conectar, que podem ser Soap, Rest e JDBC.
Operação: Cada serviço irá solicitar (ou não) uma operação específica. A operação nada mais é que parâmetros que o serviço possa solicitar.

Veja mais detalhes aqui sobre serviços.

Dataset Complexo

A TOTVS diz em sua documentação que a criação de dataset’s completos é feito em javascript, essa afirmação é contraditória. Apesar da sintaxe ser semelhante ao javascript é possível executar códigos java dentro de datasets, como o uso da das classes java String, Base64 do java e outras.

O desenvolvimento do dataset complexo no fluig pode ser feito de duas formas, a primeira dela é por codificação em uma IDE de desenvolvimento (como o eclipse) em seguida exportando para o servidor. A segunda forma é utilizar o editor de datasets dentro da própria plataforma do fluig.

Para criar um dataset avançado é preciso acessar a tela de dataset , clicar em novo dataset > avançado.

Abaixo um exemplo de código de dataset, com os devidos comentários.

function createDataset(fields, constraints, sortFields) {
    var ds = DatasetBuilder.newDataset();
    
    //Colunas
    ds.addColumn("Usuário");
    ds.addColumn("E-Mail");
      
    //Linhas
    ds.addRow(new Array("Willian", "[email protected]"));
 
     
    return ds;
}

Ao criar um novo dataset, por uma IDE ou pelo próprio fluig é gerado uma função createDataset. O código dentro desta função é o que será chamado durante o uso do dataset.

Esta função espera um retorno do tipo dataset, por isso é realizado uma chamada do método newDataset.

Este construtor de dataset (DatasetBuilder)

Consulta intervalos de valores em datasets no Fluig

A consulta de intervalos de valores no SQL pode ser também pesquisada como “Consultar BETWEEN em datasets no Fluig”.

No código abaixo o colleague representa o dataset que lista todos os usuários do Fluig e estamos passando como parâmetro a variável c1, que representa a constraint.

var c1 = DatasetFactory.createConstraint("colleagueName", "a", "d", ConstraintType.SHOULD);
usuarios_fluig = DatasetFactory.getDataset("colleague", null, [c1])

Na variável C1 criamos uma constraint colleagueName com intervalo entre os valores A e D, que são os valores de início e fim desta consulta no dataset. O fluig – internamente – vai executar uma consulta semelhante a esta abaixo:

SELECT * FROM tabela_usuario WHERE nome>='a' and nome<='d'